Museu Shunji Nishimura
Client: Grupo Jacto
Year: 2018
Country: Brazil
Made by: FutureBrand São Paulo
Creative team: Cristina Penz, Karen Fontana, Josei Nagayassu, Caio Santos, Makoto Saito

O Museu Shunji Nishimura é um lugar de boas histórias e bons exemplos. Criado em 1998, e remodelado em 2018, o acervo do museu retrata a jornada inspiradora que começou com Shunji e sua esposa Chieko e continua por outras gerações da família Nishimura.

Caminhar pela exposição é uma oportunidade de se inspirar com a riqueza da história de uma família contada através da simbologia de uma árvore, apresentando as ideias de crescimento, força e continuidade.

Como uma pessoa muito ligada à terra e à agricultura, Shunji Nishimura gostava de falar de suas ações usando imagens de elementos da natureza. Essa escolha acompanha a própria cultura japonesa, na qual o respeito à natureza também se faz profundamente presente. Ao projetar a renovação deste museu dedicado ao fundador do Grupo Jacto — inicialmente uma coleção particular compilada por ele mesmo — buscamos um símbolo capaz de carregar a relevância de seu legado. A árvore foi o símbolo escolhido, por trazer as ideias de crescimento, força e continuidade. Esperamos que as histórias que contamos frutifiquem nas mentes e corações de quem passar por aqui. Oferecemos um rico terreno de interações para que cada um explore este espaço seguindo a ordem de tempo ou de acordo com sua preferência.


Being closely connected to the land and agriculture, Shunji Nishimura used to refer to his own acts by using images of nature. That choice is anchored on the devotion to nature that is deeply rooted in the Japanese culture. Nishimura first created this Museum that carries his name to display his private collection of personal belongings. While designing its renovation, we sought a symbol that could synthesize the relevance of Nishimura’s legacy—thus the tree, which resembles growth, strength and continuity. We hope that the stories we tell here shall bear fruit in the hearts and minds of our visitors. We offer them a soil that thrives with interactions, hoping that they will stimulate unique experiences. Visitors may explore our collection either through the proposed timeline or freely.

Back to Top